<$BlogRSDUrl$>

domingo, junho 20, 2004

Revolucionários 

Já aqui escrevi que Saramago é um palhaço. Só lhe fica bem. Os palhaços vão dizendo as suas verdades. Eu gosto de o ler.
Por intermédio da Inês, que não tem blogue, chegaram-me algumas palavras retiradas do seu Ensaio sobre a Lucidez com as quais estou plenamente de acordo.

"O mais corrente neste mundo, nestes tempos em que às cegas vamos tropeçando, é esbarrarmos, ao virar a esquina mais próxima, com homens e mulheres na maturidade da existência e da prosperidade, que, tendo sido aos dezoito anos, não só as risonhas primaveras do estilo, mas também, e talvez sobretudo, briosos revolucionários decididos a arrasar o sistema dos pais e pôr no seu lugar o paraíso, enfim, da fraternidade, se encontram agora, com firmeza pelo menos igual, repoltreados em convicções e práticas que, depois de haverem passado, para aquecer e flexibilizar os músculos, por qualquer das muitas versões do conservadorismo moderado, acabaram por desembocar no mais desbocado e reaccionário egoísmo. Em palavras não tão cerimoniosas, estes homens e mulheres, diante do espelho da sua vida, cospem todos os dias na cara do que foram o escarro que são."

José Saramago, Ensaio sobre a Lucidez

É por estas e por outras que nunca fui ao Acampamento de Jovens Revolucionários.






This page is powered by Blogger. Isn't yours?